O Ladrão de Sonhos: A fábula de Lincon Walter, Sidnei Coelho

escrito por ♡ outubro 08, 2017


Título: O Ladrão de Sonhos: A fábula de Lincon Walter
Autor: Sidnei Coelho
Ano: 2016
Páginas: 190
Editora: Chiado

Quando nós escutamos a palavra fábula logo nos vem à mente: lição de moral. Fábulas geralmente são destinadas ao público infantil com o propósito de entreter e ensinar algo aos jovens. O Ladrão de Sonhos tem sim uma lição de moral, mas não é nada infantil. Envolto de uma realidade brilhante, o livro flui do começo ao fim sem grandes entraves. 

Dividido em capítulos rápidos, pequenos e com uma escrita fluida e bem trabalhada a leitura avança depressa. Narrado em terceira pessoa, com poucos diálogos e a descrição dos arredores reduzidas ao mínimo fazem do livro uma obra que faz você pensar e não te deixa cansado. 


Lincon Walter é o segundo filho de uma família abastada que morra em uma cidade prioritariamente turística, desde sempre ele sempre se mostrou como prodígio, um rapaz de postura, esforçado. Ele era bom nos esportes, nos estudos, com a família e com os amigos. Lincon era o retrato da pessoa perfeita. Mas existe uma máxima que fala: ninguém é perfeito. O Ladrão de Sonhos é uma história sobre a não-perfeição das pessoas. 

Lincon tem uma irmã, a Sara, que avisa para ele que ele estava prestes a ir para uma caminho sem volta. Ir para a escuridão. E ele foi, literal e metaforicamente. Dominado por esse sentimento de superioridade, Lincon começa a tratar todos ao seu redor de maneira vil. Sua queda se dá quando ele tenta tirar vantagem dos amigos por um projeto conjunto e acaba se dando mal. Lincon, que era sempre o garoto exemplo, um bastião de perfeição, cai num espiral de desistências e tristeza que serve de guia para o plot central da trama. 

Há uma boa quantidade de fantasia na obra e isso acrescenta um charme a mais no romance. Lincon sofre uma transformação incrível e profunda depois de cair do seu pódio de perfeito. Afastado de todos, ele descobre um dom: ele pode roubar os sonhos das outras pessoas. Lincon se torna uma espécie de amalgama de pessoas infelizes e desesperançosas e o ato de roubar sonhos simboliza os atos de tais pessoas. Quem nunca se sentiu sufocado ao estar perto de alguém que sempre colocava barreiras entre você e seu sonho? Existem várias pessoas assim. 
“Ele fez tudo isso com a mente, conseguindo aprisionar o sonho, sufocando-o dentro da escuridão do vidro, que até então não existia. (…) Seus poderes estavam se manifestando de uma forma que jamais poderia imaginar e então ele se sentiu completamente realizado” pág.66
Como uma fábula, Lincon passa por toda uma transformação moral que o edifica para ser alguém melhor do que ele já foi um dia. Temos a tendência de virar as costas para quem precisa no momento mais crítico, seja por vontade própria ou não. Desejamos a melhora do próximo, mas não nos esforçamos para concretizá-la. 

Lincon passou por isso. Desanimado com o rumo que estava tomando, desistiu dos seus sonhos, tornou-se uma pessoa ruim e amarga, afastou aqueles que o amavam. Às vezes, essa pessoa que está nesse estado só precisa ver um vislumbre do que poderia ser o seu futuro. Lincon encontra isso na Sara, na Larissa e na Menina.
“Nós nunca saberemos o alcance que temos na vida das pessoas, mas, descobrindo ou não, seremos sempre importantes, se por eles fizermos aquilo que podemos.” págs. 129 e 130

 SOBRE O AUTOR: 

Sidnei Coelho nasceu em Petrópolis, uma cidade histórica do Brasil. Ainda quando criança escreveu centenas de poesias e pensamentos. Sempre foi apaixonado por histórias e quando se tornou pai, encontrou a inspiração para escrever o seu primeiro livro. É amante da natureza e fotografia e mora em Petrópolis, com a esposa e filho.

ONDE ENCONTRÁ-LO: Facebook | Site | Blog




Você também pode gostar de:

20 comentário(s)

  1. Olá!
    Amo fábulas, e essa parece ser muito interessante e rápida de ler. Está anotado na minha lista de leituras.

    Beijinhos,
    http://livroseimaginacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Achei a premissa da história muito interessante, mas, sinceramente, não me senti tentada a realizar essa leitura. Talvez, eu não seja o público-alvo da história, ou já tenha lido livros demais com a mesma temática que não senti curiosidade de conhecer essa história, mas espero que seja um sucesso com o público-alvo!

    ResponderExcluir
  3. Apesar de gostar de fabulas está eu passo. A trama em si parece fria, o que com certeza tornaria a leitura enfadonha pra mim. Mesmo assim desejo sucesso ao autor, uma vez que com certeza vai agradar a outros leitores.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu gostava muito de ler fábulas para meus filhos e até criava algumas enquanto eles iam crescendo.
    Fiquei muito entusiasmada pra conhecer este livro. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    É a primeira vez que leio sobre a obra, gostei muito da premissa, e me pareceu um livro voltado ao público mais jovem. Vou anotar como dica de leitura.
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. O livro parece interessante, a capa é muito bonita, gostei do título! Fiquei curiosa para conhecer essa fábula e acompanhar a história do Lincon!! Obrigada pela sugestão, bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Esse livro parece ser muito bom, tem resenha no meu blog também, mas não fui eu que Li. De qualquer forma tenho bastante curiosidade e adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  8. Não sei o porque,mas serei bem contrária a você. Quando escuto a palavra fábula, eu penso em algo mágico, com basante magia e dedicação, amor. Creio que tenha sido porque só li livrinhos assim na infancia, sua resenha ficou ótima e essa capa fascinante, com toda certeza eu quero ler e me encantar de verdade! ótima dica.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Tem tanto tempo que li uma fábula que nem me recordo.
    Adorei saber mais sobre essa obra que me despertou a curiosidade pra leitura, principalmente para saber mais sobre a trajetória de Lincon.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Olá, eu não sou muito fã de fábulas não mais eu estou curiosa em relação ao livro. Gostei da resenha vou pesquisar mais sobre o livro

    ResponderExcluir
  11. Ola,
    Não conhecia o livro mas infelizmente ele não me chamou muita atenção não, afinal, não sou muito fã de fantasias apesar de essa ter um pano de fundo que podemos trazer para nossa realidade. Enfim, fica para próxima.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, lembro de já ter visto o livro em algum lugar, mas não lembra bem sobre o que falava. Achei bem detalhada a sua resenha, só não me interessei pela leitura do livro, acho que alguns pontos não me agradariam.

    ResponderExcluir
  13. Fábulas são ótimas, trazem de forma simples um ensinamento enorme. Não tinha visto este livro ainda, vou anotar a dica.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  14. Haise/Amanda, já fiquei interessada no livro no início da sua resenha que é um convite à leitura e achei interessante a estratégia adotada pelo autor para tratar da não perfeição das pessoas, sim, porque embora muitas tentem ou todos nós corramos através da perfeição, ela não existe, é impossível ser 100% perfeito em tudo.
    Esta aí uma ótima leitura para mim e provavelmente para presentear algumas pessoas no Natal, já que amo dar livros de presente e torcer para que em algum momento o presenteado leia o presente. Hahahaha.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Adoro fábulas, principalmente por ter essa pegada reflexiva que nos faz analisar por um longo tempo toda a historia e tirarmos o melhor dela pra si. Não conhecia essa obra, mas já estou encantada e louca pra ler.
    Obrigada pela dica
    Nizete
    Cia do leitor

    ResponderExcluir
  16. roubar sonhos de outras pessoas é um dom muito forte, segundo Jung os sonhos dizem muito sobre nossa psiquê. Gostei da perspectiva do livro, vou procurar para ler.

    ResponderExcluir
  17. Interessante a premissa do livro. Acho que a questão do ladrão de sonhos vai além da questão da fantasia, pois temos em nossa vida muita gente que tenta "roubar" nossos sonhos, ou diminuí-los, dizendo que são bobagens impossíveis. Vou anotar a dica aqui. Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá! Não conhecia o texto e o autor do livro e já desejo mto sucesso! lei poucos livros do gênero, mas achei bem interessante a ideia de ser uma história sobre a não-perfeição das pessoas. Boas citações também! Parabéns pela leitura!

    BJs,
    Yohana.

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    É a segunda vez que vejo algo sobre o livro e o autor. Vi uma outra postagem em algum blog que acompanho (não lembro qual), mas só era dica de leitura. Adorei saber um pouco mais do que encontrar na obra e se antes já havia ficado interessada, agora estou mais ainda.
    A premissa é muito interessante e nos faz refletir. Adorei os pontos que citou sobre sempre querermos o bem do próximo, mas que pouco fazemos para proporcionar esse bem, seja proposital ou não.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  20. Não é bem o tipo de livro que eu escolheria para leitura, mas parece ser um livro muito interessante.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir