A Cabana, William P. Young

escrito por ♡ julho 07, 2017


Título: A Cabana 
Editora: Sextante
Número de páginas: 240
Ano de publicação: 2008
Para comprar: (R$ 24,40 - Amazon)

A Cabana conta a história de Mackenzie Allen, um pai que foi acampar com seus filhos e, em um momento de distração, sua filhinha Missy acaba se perdendo. O livro nos leva a um momento de muita aflição enquanto equipes de busca, voluntários e Mack tentam encontrar a pequena Missy que, com muita tristeza, não é encontrada, entretanto o vestidinho vermelho que usava naquele dia de sol no acampamento é encontrado ensanguentado dentro de uma cabana de madeira no meio da floresta.

Mack era um homem que sempre viu Deus como uma pessoa punitiva, pois em sua infância, seu pai costumava espanca-lo quando desobedecia, fazendo-o recitar versículos bíblicos.

Quando sua pequena Missy se foi, Mack acabou perdendo sua fé em Deus, deixando de lado seu relacionamento, embora fraco, com o Espírito Santo. Mas certo dia, ele recebe uma pequena carta pelos correios, datilografada.

“Mackenzie.
Já faz um tempo. Senti sua falta.Estarei na cabana no fim de semana que vem, se você quiser me encontrar. Papai.


A carta fez com que Mack ficasse bastante perturbado, muito embora uma parcela de seus pensamentos voltasse para o medo, outra parte ainda pensava que Deus “Papai” poderia ser o autor do bilhete. Então, Mack decide finalmente ir até a cabana, onde o vestido da sua menina havia sido encontrado.

Creio que a história começa aí, na cabana, aquela que deixou tantos traumas, sentimento de perda, dor e revolta ao personagem principal.

Quando está na cabana, Mack acaba se encontrando com Deus, Jesus e o Espirito Santo, que são todos Deus, entretanto, personificados! Deus aparece como uma mulher negra, Jesus, como um homem de aparência simples e muito parecida com a aparência de pessoas nascidas na região que Jesus Cristo nasceu e por fim o Espirito Santo apareceu como uma mulher asiática que denominaram como Sarayu. E ali reflete sobre suas dores, que não são apenas por causa da perda de sua filha, mas são dores profundas de infância, dores na alma que Mack nem se recordava que estavam ali.

Embora pareça um livro voltado ao Cristianismo, A Cabana nos leva a refletirmos sobre nós mesmos e sobre nossas atitudes, sobre como temos levado nossa vida e se estamos nos comportando de maneira correta com o próximo, pois afinal, vivemos em uma sociedade, cheia de pessoas, será que temos nos respeitado? Ou deixado a maldade em nossos corações prevalecer?

Segundo o autor, a história narrada no livro trata-se de uma história real, depende de você acreditar ou não.

“Mack continua levando sua vida normal e produtiva e teima em garantir que cada palavra da história é verdadeira.”


Minha opinião:

Confesso que ganhei o livro em 2012 e só li ele este ano (2017), pois comecei o livro e achei tão parado e chato que acabei abandonando ele na minha estante, me lembro que vendi vários livros em uma época, mas A Cabana deixei lá pois eu havia ganhado e nunca me desfaço das coisas que eu ganho!

Este ano, o filme saiu no cinema e fui com meus amigos da igreja assistir, nossa! O filme me chocou tanto que no mesmo dia peguei o livro e recomecei a leitura, li tudo em 3 dias!

A Cabana nos mostra o que é o verdadeiro amor, e não é um livro para cristãos! As lições apresentadas no enredo da história calham até para ateus! O livro me fez amadurecer muito, e acredito que todos deveriam lê-lo!

Pontos negativos:

O único ponto negativo que vi no livro é que o começo é bem maçante, a história parece ser chata e muito cheia de detalhes superficiais, mas após um tempo a leitura muda completamente e nos prende bastante!

Pontos positivos:

Achei o livro bastante sincero e cheio de quebras de paradigmas! Tanto que Deus apareceu como uma mulher negra e grande!

Outra coisa que gostei muito tanto no livro quando no filme foi a aparência de Jesus! As pessoas têm o costume de ver Jesus como um cara bonitão de olhos claros (se você colocar Jesus no Google, vai ver o que estou falando), mas o livro mostra que Jesus não era assim, e é verdade! A região que Jesus nasceu não é uma região onde nascem pessoas com essa aparência do Google, e a própria bíblia diz que Jesus não era bonito (Isaías 53:2).


Diferenças sobre a adaptação cinematográfica: 

Acho que seria legal falar sobre as diferenças, pois eu mesma sempre fico imaginando se o filme foi fiel ao livro, quando vou ao cinema ver alguma adaptação de um livro que não li!

As diferenças são mínimas! Acho que não podemos exigir demais de uma adaptação para os cinemas, até porque, nunca vai ficar idêntico, não é mesmo?

No caso de A Cabana, identifiquei poucas diferenças, mas as que mais me chamou atenção foram duas (que não achei TÃO importante para o filme):

  1.  O personagem principal tem apenas 3 filhos no filme, e no livro ele tem 5! 
  2. Não me recordo de terem chamado Jesus de Jesus no filme, ou Deus de Deus, mas no livro Mack sempre os chama dessa maneira.

São poucas as diferenças que notei, viram só? Se você viu o filme, leia o livro que vale muito a pena, é um grande aprendizado!

Você também pode gostar de:

20 comentário(s)

  1. Oi Jéssica, mesmo com os pontos negativos o livro parece ser ótimo, do tipo que emociona! Também quero conferir o filme <3 Sua resenha ficou super completa! Parabéns!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu também demorei bastante para ler e só li pq minha filha ficava pegando no pé srs
    Assisti ao filme tbm.
    Eu não sei se criei uma expectativa enorme sobre ele por causa de tantos "maravilhoso" "sensacional" que ouvi que não achei TUDO de bom, poderia morrer sem ler! kkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu comprei esse livro no lançamento, há muitos anos kkkk, e li bem rapidinho. Eu gostei muito da leitura, achei muito emocionante e agora eu quero ver o filme.

    ResponderExcluir
  4. Oi Jéssica!
    Eu infelizmente não consegui ler o livro, mas assisti ao filme e achei bem emocionante <3 Quem sabe mais adiante eu consiga ler ele e aproveitar toda essa história que você descreveu com tanto carinho!

    Beijinhos da Paty ;)

    ResponderExcluir
  5. Muitas pessoas elogiam demais esse livro, tenho bastante curiosidade de ler. Acho os temas muito bons, deve tocar o leitor.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Jéssica,
    confesso que não tenho muito interesse por A Cabana, porque tentei ler ele a algum tempo atrás e pela leitura ser um pouco devagar não tive intensão nenhuma em terminar de ler, mas quem sabe se eu der uma segunda chance ao livro né? Gostei da sua resenha

    ResponderExcluir
  7. Oiii Jéssica tudo bem?
    Eu tenho tanta vontade de ler esse livro que você nem imagina menina, mas não sei quando irei poder mesmo, diante das leituras atrasadas, mas acho que acabarei assistindo o filme primeiro.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Reli o livro justamente por conta do filme, é mais uma vez me questionei e emocionei com ele. Realmente a leitura é para todo tipo de religião e até para aqueles que não tem nenhuma.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  9. Adoro suas resenhas!! <3
    Eu ja li esse livro a séculos e amei assim como gostei bastante do filme também!
    Foi bom ler sua resenha e relembrar a leitura!

    beijinhos!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Tenho muita vontade de ler A Cabana, mais parece que algo sempre me faz não lê-lo, talvez por abordar essa questão espiritual, mas, espero conseguir ler um dia, pois ele parece trazer uma mensagem bacana. Amei seu post com a comparação livro X filme. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Jéssica.

    Eu tinha esse livro aqui em casa, mas acabei emprestando para minha cunhada e ela emprestou para outra pessoa. No final das contas quem ficou sem o livro foi eu. Também não li ele, mas com o filme eu vou dar um nova chance para ele. Gostei bastante da sua opinião.

    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Jessica eu estou louca para ler esse livro e assistir o filme e seu que vou amar.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. Eu já li esse livro e achei ele mega arrastado. Também faz tempo, quero dar uma chance ao filme e ver se é melhor. O pessoal da minha igreja não animou muito de ir, mas enfim. Depois vou baixar e ver como ficou a adaptação.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  14. Jessica muito legal conferir sua opinião sobre 'A Cabana'. Já faz um tempão que li esse livro, mas lembro que ele foi bem marcante. Refleti muito com ele e concordo com você sobre ele ser um livro para todos, não só para os cristãos. Ele fala de amor, de perdão, de recomeço etc.
    Ótimo saber que o filme ficou fiel, vou ver assim que possível.
    Parabéns pela leitura e pelo ótimo texto!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Assim que esse livro saiu foi um bum rs' fiquei até tentada a ler mais fui deixando para lá e até agora não li.. mas lendo algumas resenhas estou querendo conferir, esses começos maçantes me desanima um pouco, mas quero conferir. estou bem curiosa com o filme também, espero assistir em breve!

    beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu comecei a ler esse livro mas acabou não sendo uma leitura pra mim =/

    ResponderExcluir
  17. Oi tudo bem?
    Assim como você quando peguei o livro pela primeira vez eu achei ele bem chato e parado desde então não me atrevi a pegar mais ele, mas quero ver o filme para ver se ele me deixa com vontade de recomeçar a leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Eu li a cabana quando a inda era criança. Tinha uns 13 anos e gostei bastante. Fico pensado se hoje com 22 minhas percepções e opções seriam muito diferentes. Um dia farei uma rejeitará! Beijos

    ResponderExcluir
  19. Hey
    Gostei muito da sua resenha, ainda nunca li esse livro, meus amigos me indicaram, sua resenha despertou um certo interesse para me ler ele. Mesmo com os pontos negativos acho um livro muito interessante, mesmo eu não tendo lido ainda.
    Parabéns
    Folha de Pólen

    ResponderExcluir
  20. Menina do céu hahahaha tbm to com ele desde 2012 e nada de ler até agora. Mas vamos ver se agora vaiiii, depois dessa resenha até fiquei com vontade de pegar pra ler.

    ResponderExcluir